Borboleta Apolo



Borboleta ApoloFoto cortesia: Wenkbrauwalbatros

Parnassius apollo


Conhecida popularmente como Borboleta Apolo, é encontrada nos Alpes e montanhas da Europa. É vista, principalmente, nos meses de julho e agosto, passa o inverno no ovo, a crisálida se satisfaz com um fino casulo, depositado inclusive no solo.
A Parnassius Apollo, é de um branco-amarelado, com manchas negras nas asas anteriores e com manchas oceliformes de uma bela cor vermelho vivo, rodeadas de negro, nas posteriores. A fêmea, provida de um órgão especial para a postura, deposita seus ovos sobre as plantas crassuláceas, saxífragas, seduns, etc. Sua lagarta cilíndrica, de uma cor negra aveludada, adornada com pequenas manchas claras, transforma-se em uma crisálida negra, coberta de uma fina camada serosa esbranquiçada.


Etimologia:
Apolo, o Sol na mitologia grega. Filho de Zeus e Latona, inventor da lira, comanda as Musas e é o protetor das artes, deus da harmonia, da música e da inspiração poética. Deus da profecia, protetor dos rebanhos e dos navegantes, grande curador e médico.
Como Deus Sol, conduz diariamente o carro do Sol de um extremo a outro do céu, sendo responsável pelos dias e pelas noites.

Nenhum comentário: