A Traça Inseto

A Traça

Os vestidos de lã e os tapetes não parecem, à primeira vista, alimentos muito nutritivos. Mas há vários insetos que se nutrem exclusivamente desses materiais. Acredita-se que esses insetos começaram sendo lixeiros nos ninhos de pássaros e pequenos mamíferos, onde se alimentavam de resíduos. Quando o homem começou a construir edifícios e enche-los de materiais diversos, esses isentos lixeiros começaram a se alimentar desses materiais, e agora é raro encontra-los longe das habitações humanas. Talvez o mais conhecido deste tipo de insetos seja a traça das roupas. As traças das roupas mais comuns pertencem à família dos Tineídeos, tais como Tineola bisselliella, Tinea pellionella, etc. Há muitas espécies bem parecidas que apenas se diferenciam no aspecto e nos hábitos. Pertencem à ordem dos Lepidópteros, que compreendem as Mariposas e as Borboletas, e se caracterizam pela presença de finas escamas nas asas.

A Traça da roupaNa realidade é a lagarta que causa danos, já que o inseto adulto não pode comer, pois o seu aparelho digestivo é atrofiado. A traça da roupa se alimenta de diversos materiais, como lã, peles, penas e outros tecidos secos de animais. Esses tecidos são constituídos principalmente de queratina, proteína que o homem e outros mamíferos não podem digerir.
Tinea pellionella
Foto cortesia: © entomart


As lagartas dessas mariposas produzem enzima digestivas que decompõem a queratina em compostos aproveitáveis. As roupas completamente limpas não podem manter a lagarta durante muito tempo, pois parece que necessita de outras substâncias proporcionadas pela sujeira. As traças adultas escondem-se em locais escuros e é pouco provável que sejam atraídas pela luz. Quando incomodado, o macho voa, mas a fêmea costuma deslizar para alguma fresta. Por ter o corpo repleto de ovos, é muito mais pesada do que o macho, sendo menos ágil para o vôo. A fêmea põe aproximadamente 100 ovos, ao acaso, e as vezes sobre algo inadequado, sem fixa-los. Portanto, sacudir e escovar tapetes pode ser útil para eliminar esses ovos. As pequenas lagartas saem, aproximadamente, no final de uma semana, e, se o material é propício, constroem, fiando, um envoltório de seda, no qual começam a se alimentar. O envoltório é disfarçado com fibras do material que o rodeia, e serve de abrigo à lagarta durante todo o tempo. Outro papel importante desse casulo é proteger a lagarta da evaporação, já que seu alimento contém muito pouca água, devendo a lagarta conservar o máximo deste liquido.
Se o alimento é bom, as lagartas comem vorazmente, fazendo um buraco no local que as abriga. Durante a vida larvar, a traça muda de pele três ou quatro vezes, convertendo-se, em seguida, à forma de crisálida. O tempo necessário para esta mudança depende da qualidade da comida, e pode variar de poucas semanas a um ano. A traça adulta sai da crisálida no final de duas semanas e vive talvez uns vinte dias, durante os quais ocorre a fecundação e a postura.

A Traça das roupasEvitar a infestação é talvez o meio mais seguro de combater a traça.
A conservação das roupas em armários bem fechados impede a entrada das traças.
Os acúmulos de pó e penugem, debaixo ou atrás dos móveis, são ótimos locais para o desenvolvimento das traças, que daí partem para invadir tapetes e roupas.
Tineola bisselliella
Foto cortesia: Olaf Leillinger



Nenhum comentário: